Contrologia Pilates

O método Pilates visa agrupar calma, concentração, relaxamento e flexibilidade, da mesma maneira que se relaciona com o desenvolvimento do tônus muscular e o movimento. Além disso, a modalidade visa estimular as partes saudáveis no corpo em vez de focar na análise das condições ruins. Com o tempo, os pontos fracos são fortalecidos, como a má postura e as fraquezas musculares, e os fortes também serão desenvolvidos.

A Contrologia é baseada nos seis princípios do método de Pilates. Eles devem ser executados durante toda a aula, a todo momento e na execução de todos os exercícios. São eles:

  1. Controle dos movimentos (aprimora a coordenação motora);

  2. Precisão (realinha a postura e controla o equilíbrio);

  3. Centro — Power House (fortalece a musculatura e promove a estabilização do tronco);

  4. Fluidez (confere leveza do exercício, sem impactos muito pesados);

  5. Respiração (controle da respiração, tornando-a sincronizada com os outros movimentos);

  6. Concentração (visa o foco para realizar os exercícios com a maior eficácia possível).

Ou seja, a Contrologia tem um papel fundamental no controle consciente do corpo, promovendo o equilíbrio e garantindo a saúde.

Joseph Pilates propôs, no seu livro “Return to Life”, que as pessoas deveriam praticar a Contrologia quatro vezes por semana, pelo menos, por três meses. Essa é uma forma de analisar se o corpo atinge um desenvolvimento ideal, crescendo também na renovação espiritual e vigor mental.

 

A Inspiração

Do Oriente, Joseph incorporou os métodos de relaxamento, ligando sempre o corpo e a mente. Por outro lado, do Ocidente, ele trouxe a força, a intensidade e a resistência, focando sempre na movimentação para o enrijecimento muscular. A ideia não é criar um sistema puxado e cansativo de atividades físicas, mas focar na concentração e no progresso da prática.

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now